Abrindo Negócio no Japão: como Indivíduo ou Empresa?


Se você pretende abrir negócio próprio no Japão, existem 2 formas de entidade legais para tanto: como indivíduo ou corporação do tipo LLC (Godo Gaisha) ou KK (Kabushiki Gaisha, baseada em ações) ou outras.

Como indivíduo você opera o seu negócio como pessoa física; como corporação uma entidade legal registrada.

A principal vantagem de se incorporar é supostamente a responsabilidade limitada. A tabela abaixo descreve vantagens e desvantagens de maneira simples.

Vantagens e Desvantagens

  Individual Empresa (LLC, KK, etc.)
Vantagens
  • não há necessidade de registro o que torna fácil a abertura/fechamento da firma e de mudança de pessoal (isto é, não há custos decorrentes com registro como ocorre com empresas;
  • trabalho administrativo relativamente simples.
  • responsabilidade limitada;
  • dedução de imposto de renda de salário(*1);
  • melhor imagem pública;
  • melhores benefícios;
  • maior probabilidade de obter visto de trabalho (*2).
Desvantagens
  • responsabilidade ilimitada;
  • sem dedução de imposto da renda de salário (*1);
  • imagem pública pobre;
  • sem muito benefícios;
  • menor probabilidade de obter visto de trabalho (*2).
  • necessita de registro para abrir/fechar firma ou mudança de pessoal;
  • trabalho administrativo considerável.


(*1) Imposto sobre o rendimento de negócios

Em caso de corporações, a renda do dono da empresa é considerada como salário pago pela empresa. Como consequência, será passível de deduções de impostos aplicáveis a salários.

O rendimento da empresa individual não pode se beneficiar dessa dedução do imposto sobre o rendimento porque ele é pago diretamente a você como indivíduo.

Na realidade, a fim de minimizar o imposto de renda como empresa, você precisará calcular cuidadosamente seus rendimentos e lucros da empresa a fim de descobrir o ponto de equilíbrio.

(*2) Para ser patrocinador do visto de trabalho
Na minha experiência como advogado de imigração, em caso de você precisar obter visto de trabalho e/ou precisar de parceiros ou empregados estrangeiros que não você, a sua empresa, como patrocinador de visto de trabalho, pode ser capaz de convidar a si mesmo e/ou esses estrangeiros para o Japão mais facilmente do que simplesmente como uma empresa individual.

Por Michio Matsuzaki (tel 048-758-7572, Saitama-ken) do Matsuzaki General Counsel Office.
Este artigo serve apenas como referência e pode acontecer dele não estar atualizado.
Para mais detalhes, leia “ Termos de Uso“.
Publicado com autorização prévia do autor. Traduzido pela Web Town.
Direitos autorais sobre esta tradução em português pertencentes a
Web Town.
Artigo original: Sole-Proprietor or Incorporation? publicado em 6/Fev/2008.


Clique aqui p/ deixar um comentário 118 comentários