Crise? Que crise? Tem Gente Lucrando no Mercado de Carros Usados no Japão


Mesmo com a crise atingindo pesadamente o mercado de carros usados no Japão, uma empresa se destaca, a Gulliver International.

Embora o balanço da empresa em Feb/2009 tenha mostrado queda em lucro e vendas, o número de carros vendidos em Agosto deste ano ultrapassou, pelo décimo oitavo mês consecutivo, as vendas dos 12 meses passados.

No final do mês passado revisou a previsão de lucros para o ano fiscal corrente: o operacional de 500 para 800 milhões de yens, o lvquido de 230 para 340 milhões. Com uma forte crise dentro do setor, porque ela consegue ter lucro?

Sob o slogon “Revolucionando o comércio de carros”, emprega um modelo de negócios inédito na indústria, que consiste na compra de carros usados no Japão. Ao contrário de outras empresas do setor, ela não faz a revenda de carros comprados ao público através da exposição de carros a possíveis compradores em lojas, como estamos acostumados a ver. Os carros são vendidos em leilão.

Ao observar que a indústria de carros usados no Japão tem uma péssima imagem junto ao publico e que vendedor de carro usado é visto como picareta, implantou um sistema de alta transparência, onde qualquer automóvel em qualquer lugar do país pode ser comprado por um preço tabelado.

Afim de que o carro seja avaliado corretamente, emprega um sistema de computador centralizado que faz a avaliação, evitando, assim, o julgamento subjetivo do comprador. Com isso a empresa, aos poucos, conquistou a confiança do públco.

O que impulsionou este modelo de negócios criado por ela foi o crescimento do mercado de carros usados no Japão e o surgimento de leilão de carros usados de escala nacional no começo dos anos 90.

Mas a “revolução” não terminou ai. O passo seguinte foi a criação de sistema de vendas chamado Dolphinet onde é possivel ver fotos dos carros via satélite. Até que um carro comprado seja posto em leilão, ele fica disponível nesse sistema.

Para o usuário o mérito está em poder procurar o carro desejado por todo o país e comprá-lo. Se a compra for efetivada antes de ir a leilão, a central providencia que o veículo seja transportado até o comprador.

Como resultado, a Gulliver consegue vender 40 mil carros no Japao por ano sem nenhuma loja. A Dolphinet tem 20 mil terminais espalhados por todo o Japão.

Mas a empresa foi duramente criticado no começo. “Não há porque este modelo vá ser bem sucedido. Quem é que vai comprar carro usado sem ter visto o carro antes?”

Mas a história mostra que ela captou perfeitamente o coração dos compradores de carros usados no Japão. Como a taxa de lucro é maior do que em leilão, começou a por força nele. Como resultado, entre Março e Agosto deste ano o número de carros vendidos aumentou 55% em relação ao mesmo período do ano anterior.

E o futuro? Como a fonte de renda da empresa é totalmente dependente do mercado de carros usados no Japão, há a possibilidade de que ela tenha prejuizos se o mercado diminuir drasticamente. Mas a empresa tem estado otimista, já que o mercado de carros novos tem mostrado sinais de recuperação.

Traduzido e modificado de um artigo da Yahoo Japan (headlines.yahoo.co.jp/hl?a=20091011-00000001-sh_mon-bus_all) datado de 14/Out/2009 (editor: esta página não mais existe – 08/Mai/10).
Publicado sem autorização. Traduzido pela Web Town.


Clique aqui p/ deixar um comentário 1 comentários