Emprego no Japão: Comparando seu Salário com o de Outras Profissões


Lembro que quando cheguei ao Japão ficava intrigado em saber quanto ganhavam os nativos da empresa onde trabalhava. No departamento vizinho havia um seção cheia de designers, sempre bem vestidos. Iam embora no horário com o carro zero comprado há menos de dois anos. Todos eles sem exceção. “Muito mais do que eu, mas quanto?”. Acredito que boa parte dos brasileiros, especialmente aqueles que não falam a língua, compartilham essa questão.

Com o passar do tempo aprendi que a realidade é outra. Bem outra. Um designer não só não ganhava muito, apesar do glamour da profissão, mas como ganhava menos do que eu.

Como o salário de seu emprego no Japão se compara com outras profissões?
A revista Diamond traz a lista de salário das profissões mais populares no Japão.

Muito provavelmente você verá que o seu salário não é muito diferente da do japonês comum. O que explica em parte essa sensação é a diferença brutal que existe no Brasil, onde o engenheiro ganha muito mais do que o operário e que o dono da empresa ganha muito mais que o engenheiro. Brasileiros vêm ao Japão com o feeling de que essa é a ordem natural do universo.

Lembro vivamente, quando moleque, ao ver o Antônio Ermírio de Moraes na TV dizendo que no Japão não havia a aberração de distribuição de renda que existia (e continua) no Brasil. Ele citava que no Japão a diferença de salário entre o dono da empresa e o operário era de no máximo 20 vezes enquanto que no Brasil era comum ser de 40 ou mais. O que é verdade, como mostra a tabela abaixo (assuma que o salário médio de um presidente de empresa equivale a segunda posição da tabela). Se bem que duvido que o Ermírio pratique o que fala.

Esse esquema é o que faz com que não haja classe operária no Japão. Ha operários sim, há sindicatos, mas não há a cultura operária que vemos no Brasil e outros países. Os restaurantes e lojas frequentadas são os mesmos da classe média. Difícil dizer se a pessoa é operária pela roupa, jeito de falar e jeito de conversar. O Japão é, digamos, uma gigantesca classe média paulistana.

A propósito, o salário médio anual no Japão gira em torno de 4,3 milhões de ienes, o que dá uma média mensal de 350.000 ienes por mês. O típico dekassegui não está muito longe disso. A propósito, as 50 profissões da tabela abaixo estão acima da média nacional.

Pra que vive em Tokyo (o meu caso) a média é surpreendemente baixa mas se torna óbvia se você sair a viagem pro interior e observar como as pessoas trabalham e vivem.

Para saber onde você se posiciona na tabela, calcule a sua renda anual (unidade usada no Japão e Estados Unidos, ao contrário do Brasil, mensal), que é o salário mensal multiplicado por 12 mais bonus e horas extras recebidos durante o ano. Deve ser o valor bruto, sem deduções.

Um comentário frequente na comunidade é que há 10 anos atrás se ganhava mais do que hoje. O que é verdade, mas será que isso se restringe aos dekasseguis? Será que o japonês que trabalha na sala ao lado não sofre de queda de renda?

A tabela responde esta questão. Veja a coluna Variação (comparação com a média de 5 anos atrás). Em 70% das profissões a média declinou. Esse problema, portanto, não se restringe ao brasileiro; é problema da nação como um todo.

As 50 profissões mais bem pagas no Japão em 2007 (salário médio em milhões de ienes)

No Profissão Renda Variação(%)

1

Jogador de baseball

35,53

2,8

2

Jogador de futebol

26,67

22,9

3

Parlamentar federal

21,93

3,8

4

Corredor de barco motorizado

18,27

-16,4

5

Parlamentar estadual

14,68

-2,8

6

Jogador de golfe

13,41

3,5

7

Piloto de avião

13,08

4,5

8

Mestre de universidade

11,22

-6,0

9

Ciclista profissional

11,12

-7,2

10

Médico assalariado

11,04

-7,2

11

Jornalista

8,95

14,7

12

Advogado

8,31

14

Dentista

7,80

15

Parlamentar municipal

7,77

-5,2

16

Agente de polícia

7,69

-9,7

17

Professor de ensino médio público

7,68

-3,3

18

University lecturer (mestre iniciante)

7,67

19

Professor de ensino fundamental público

7,37

-4,6

20

Professor de ensino médio particular

7,36

-6,7

21

Funcionário público (estadual/municipal)

7,00

-3,5

22

Bombeiro

6,90

-6,9

23

Lixeiro público

6.86

-4,1

24

Funcionário público federal

6,40

0,9

25

Motorista de trem

6,13

-2,7

26

Aeromoça

6,02

-3,9

27

Arquiteto

5,99

0,6

28

Coordenador de trem

5,76

-2,5

29

Cozinheiro de escola

5,68

-3,3

30

Veterinário

5,63

31

Carregador portuário de carga

5,61

32

Analista de sistemas

5,54

-1,8

33

Despachante trabalhista e de seguro social

5,31

34

Avaliador de imóveis

5,27

35

Operador de aparelhos de raios X

5,25

-5,4

36

Farmacêutico

5,13

2,9

37

Químico

5,01

-6,1

38

Desenhista mecânico

4,98

3,0

49

Professor de escola vocacional

4,96

-6,6

40

Operador de guindaste

4,84

-1,4

41

Técnico de laboratório clínico

4,83

-4,6

42

Moldador de fundição

4,80

-0,1

43

Reparador de máquinas

4,75

-2,6

44

Operador de offset de gráfica

4,72

3,0

45

Eletricista

4,63

16,6

46

Operário de fábrica de semicondutores

4,56

-4,4

47

Enfermeira

4,56

-4,8

48

Montador de maquinário

4,44

5,6

49

Motorista de caminhão de grande porte

4,44

-0,5

50

Montador de automóveis

4,43

-23,5

Profissões populares mas fora da lista acima

No Profissão Renda Variação(%)

62

Programador de computador

4,01

-0,6

63

Operário de construção civil

4,01

12,6

68

Mecânico de carro

3,92

-1,3

70

Carpinteiro

3,82

4,8

77

Operador de computador

3,51

-8,8

78

Cozinheiro

3,47

-6,1

79

Digitadora

3,44

-0,4

80

Motorista de taxi

3,42

5,6

81

Nutricionista

3,42

-4,7

84

Vendedor de departament store

3,30

-15,0

87

Vendedor de loja (excluindo departament Store)

3,15

-12,7

92

Guarda de segurança particular

2,95

-9,7

94

Cabelereira

2,66

-12,9

96

Pescador

2,59

97

Limpador de prédio

2,22

-2,4

99

Agricultor

1,23

A tabela completa de 100 profissões assim como outras reportagens relacionadas podem ser encontradas na revista Diamond (em japonês) da edição de 13/Set/2008.


Por Roberto Tongu.
Publicado em 20/Set/2008.


44 comentários em “Emprego no Japão: Comparando seu Salário com o de Outras Profissões”

  1. Olá, parabens pelo site ! ^^ Gostaria de saber quais as condições do engenheiro civil no Japão, pretendo fazer faculdade e assumir a profissão aí, mas ainda estou insegura. O salario comensa? Não ouvi coisas muito agradaveis sobre a profissão no Japão T-T. Obrigada.

    1. Trabalhar como profissional no Japão é mais dificil que trabalhar nos EUA. Quão proficiente voce é em japonês falado e escrito? E, mais importante, você saberia se comportar de forma esperada em cada tipo de situação? O japonês recebe este tipo de educação e vem para o mercado de trabalho já dentro do padrão esperado. Você estaria competindo com este pessoal.

      A questão de salário é irrelevante. O salário de recém-formado é basicamente o mesmo independente da indústria. Se é ruim é porque é ruim a todos.

      Mas atente para o fato que o Japão está empobrecendo. Como mostram os dados do artigo acima, o poder de compra tem diminuido e deve continuar diminuindo. Diria que o salário de recém-formado não daria para os gastos de um brasileiro enquanto daria para um japonês. Por que? Porque o brasileiro não tem consciência de quanto ele esbanja com recursos naturais como água, luz e compras fúteis.

  2. Olá. Primeiramente, agradeço pela postagem, achei esclarecedora, pois muitos de nós brasileiros anseiam por viver um países desenvolvidos, mas nem sempre conhecem a realidade das profissões que desejam exercer.
    Sou bióloga, comecei o mestrado na Universidade de SP em fisiologia e agora estou finalizando ele em Tokyo.Trabalho com reprodução de peixes, o que de certa forma me coloca em uma área “confortável” de atuação no Japão, ao menos me parece. Como cheguei a Tokyo há apenas 15 dias ainda não sei de muita coisa. Saberia me dizer se as empresas japonesas tem algum tipo de predileção por recém-formados, como acontece no Brasil, ou se preferem pessoas mais graduadas, como mestres?? As universidades/centros de pesquisa no Japão tem restrições quanto a contratação de estrangeiros?? Por fim, já é uma dúvida fora do contexto acima… mas, pelo o que lí os salários dos professores públicos (das universidades) foi cortado nos últimos anos para arrecadação de fundos para reconstrução das áreas afetadas pelo tsunami. É verdade??

    1. Não diria que há uma predileção por recém-formados. As empresas empregam tanto recém-formados como gente experiente mas dado o foco que a mídia dá no recrutamento destes, a impressão que fica é esta. O numero de recém formados que uma empresa pretende contratar é um indicador econômico informal sobre a empresa e a economia como um todo.

      Quanto a ser empregado em universidades e centros de pesquisa, não saberia te dizer ao certo mas sinto que isto depende se a universidade ou centro de pesquisa compete (ou tem a intenção de) internacionalmente e quão abertos eles são culturalmente. De qualquer maneira, a tua capacidade com a língua faria uma diferença enorme.

      Não sei te dizer também se salários dos professores públicos foram cortados mas toda a sociedade está sendo taxada para isto; o público em geral por aumento ou criação de novos impostos. Em particular acho improvável que ele venham a cortar salário de funcionários públicos. A taxação viria de outra maneira ao meu ver.

      Boa sorte em Tokyo!

  3. Olá!! Gostaria que exclarecesse minha dúvida,por favor! Pretendo cursar faculdade esse ano e não obtive sucesso e condicoes ou recursos pra volta a cursar piscologia . Tenho que que pesquisar outras profissoes que de extrutura pra cursar o curso desejado em áreas de gestao hospitalar,ciencia biologia e analise desenvolvimento de sistema,das quais ainda nao decide no momento,mas oque gostaria de saber o seguinte: essas profissoes no Japão são importantes e bem renumerado? e psicologia tambem? No caso me formando uma delas poderia ter a chance de conseguir trabalho no japão? Sou yonsei e já faz uns 14 anos que voltei do pais que amo. Pretendo voltar de uma forma correta como qualquer sansei que tem visto liberado pra entra lá! . Sei japones quase fluente,mas da pra me virar e escrita hiragana e katakana e kanji sei muito pouco ate a 6serie e já morei la . Grata e aguardo sua resposta;

    1. Das carreiras mencionadas, análise e desenvolvimento de sistemas é aquela que te daria mais condições de competir em condições de igualdade com japoneses contanto que você fale bem o japonês (sabendo escrever relatórios em kanji). Isto seria possível também se seu inglês fosse bom mas o mercado diminuiria drasticamente e você ficaria restrita a trabalhar em Tokyo.

      Quanta às outras opções existe o problema de língua e que seu diploma não seria válido aqui (uma barreira inexistente em Informática). A opção restante seria trabalhar dentro da comunidade brasileira mas esta é minúscula e tem diminuído a cada ano.

      Para você ser inserida no mercado de trabalho sem nenhum detrimento o ideal seria que você se graduasse numa faculdade daqui.

  4. existe algum curso na área de saúde (téc em enfermagem, aux) no Japãp voltado aos brasileiros? se sim, em quais estados e cidades, duração, custo, se tem hospitais que aceitam brasileiros formados nessa área. No momento estou cursando téc em enfermagem, com conclusão prevista para abr/2015. Obrigado.

    1. Que eu saiba não há curso nesta área para brasileiros. Mas note que formados em escola voltadas a brasileiros só conseguem trabalhar em empresas voltadas a brasileiros, que é um mercado pequeno.

      Se a pessoa quiser trabalhar em empresa japonesa, deve estudar em escola japonesa.

      Não é só problema de língua. Há um conceito alienígena ao brasileiro envolvido. Ter estudado em escola japonesa dá uma certa guarantia ao empregador de que o candidato irá se comportar de maneira esperada (isto é, à japonesa).

  5. Daqui á 2 anos irei entrar na faculdade, eu já estou estudando japonês á 1 ano, e gostaria muito de estudar no japão, porém tenho dúvida em Medicina e Odontologia, vale a pena fazer alguma dessas duas áreas no japão?

    1. Sou leigo nestas 2 áreas e só posso te responder de maneira genérica. Nestas 2 áreas o Japão é avançado e não há falta de equipamento como costuma ocorrer no Brasil. Valem a pena.

      Mas você teria que (a) prestar o vestibular em japonês e (b) ter o certificado de conclusão do ensino intermedíario reconhecido pelo Japão – escolas do estrangeiro não são.

      Isto efetivamente bloqueia a entrada de estudantes de fora do Japão. Talvez a melhor opção seja você vir como bolsita mas isto requer que você estude em universidade daí e tenha uma boa performance escolar.

  6. Olá, tenho uma empresa de fotografia no Brasil, eu vi em algum blog que no Japão houve um crescimento de mais de 3% nessa área, tbm li que a burocracia é menor para se abrir e fechar uma empresa. Então, gostaria de saber se seria possivel levar minha empresa ao Japão, ou mesmo abrir uma nova empresa.

    P.S.: Não sou descendente de japonês.
    Agradeço desde já.

    1. Assim com em qualquer pais do primeiro mundo, o Japão tem restrições rígidas quanto a entrada de estrangeiros. Basicamente ela permite se é do interesse econômico da nação.

      Assim profissionais em áreas carentes de mão de obra são aceitos. Para empresários, só aqueles de grande porte que já tem uma empresa funcionando no país. Entrar para então construir geralmente não é aceito.

  7. Olá ~
    Gostaria de entender como que fuciona o Iene
    Por que quando converto para a moeda Brasileira
    o numero fica muito pequeno ex: 5,63 (ienes) o resultado é 0.13 isso é centavo ? então vou receber 0,13 Reais ? centavos ? ~.~
    Obrigada ^^ tchau

    1. O artigo diz que a unidade é de milhões de ienes. Portanto, 5,63 significa 5.630.000 ienes, o que dá 130 mil reais. Dividido por 12, daria um pouco mais de 10 mil reais por mês.

      No Japão, assim como nos EUA, renda é medida anualmente enquanto no Brasil é usualmente por mês.

  8. Olá! Estou no segundo ano do ensino médio e pretendo fazer arquitetura e morar no Japão (Tokyo). Para isso, eu teria que fazer faculdade lá ou fazer aqui mesmo? Como é essa profissão no Japão? Obrigada :))

  9. Sendo honesto, acho difícil.

    Não há um esquema onde aceitem trabalhadores estrangeiros nesta área. Você teria que abrir o seu caminho sózinha, a partir do zero.

  10. queria exercer desiner de interiores no japao ja morei dez anos na regiao de aishi e pretendo aperfeiçoar o meu japones antes de retornar para o japao…sera possivel?

  11. Olá! Parabéns pelo site!
    Tenho dupla nacionalidade, japonês fluente (nível 1 do JLPT) e inglês avançado. Estou me formando em engenharia numa escola conceituada em São Paulo.
    Gostaria de saber como é a profissão de engenheiro mecatrônico no Japão. Existe o mesmo glamour daqui? Quais são as principais certificações e requisitos que as empresas pedem em um processo seletivo? Verdade que existe falta de oferta até mesmo para os nativos? Como funciona o “CREA” japonês?
    vale a pena fazer mestrado/doutorado no Japão com o intuito de ingressar no mercado de trabalho japonês? ou seria melhor entrar numa multinacional com filial no Brasil?
    Gostaria de saber também sobre as profissões ligadas ao mercado financeiro.
    Obrigado!

  12. Daniel, Flavio, Mayumi e Mateus

    Sem o conhecimento da língua e certificação apropriada é impossível arranjar emprego aqui.

    A unica possibilidade é trabalhar dentro da comunidade brasileira. Há, por exemplo, “jornalistas” que trabalham em publicações dedicadas a esse público. Não falam japonês, inglês e tem um português ruim – gente que nunca seria jornalista no Brasil.

    Mas conseguem viver trabalhando na comunidade. Em olho de cego, quem tem um olho é rei.

    Talvez o Daniel (trabalhando como professor de escola brasileira) tivesse alguma oportunidade aqui.

    Mas note que a comunidade tem diminuido em população e, em consequência, a atividade econômica em torno desse nicho tem diminuido.

    Não há perspectivas de que esse quadro vá se reverter a curto ou médio prazo.

  13. Tenho experiencia em movimentacao de cargas em terminais alfandegados.
    Pretendo fazer um curso ou um treinamento em Operador de Guindastres Porteiner.
    A maioria dos portos no japao utilizam esse equipamento.
    Onde e com quem posso receber informacoessobre esse trabalho?
    Obrigado

  14. Oi gostei do site ,estou no primeiro ano de licenciatura de historia ,como ja morei no Japao ,gostaria que vcs me informassem se tenho chance de arrumar algum emprego nessa área .

  15. para quem quer vir para japao trabalhar.. comprem em soa paulo ou deem um pulo ate consulados japoneses ou associacoes de japoneses nestes lugares sempre tem jornal em rasileiro chamado sao paulo shinbumi. e outros tem lah monte de empregos . ou acesse site hellowork japan pelo google pois assim se pode ler os anuncios

  16. sou arquiteto e construtor, ja morei no japao.gostaria de um contato ou um site que me informe sobre exames de qualificação para meu ramo.
    muito obrigado.
    obs: site muito legal parabéns pelas respostas.

  17. A solução que vejo seria atuar em escola de brasileiros para crianças brasileiras.

    Mas não acho que as perspectivas sejam boas. Essas escolas são pagas e com a crise muita escola fechou porque muito pai tirou criança da escola por não poder pagar mensalidade.

    O salário, chute meu, deve estar na faixa de 200 a 300 mil ienes.

  18. Olá,boa tarde, gostaria de obter mais informações a respeito de atuar na área da educação no Japão, atuo como professora (pedagogia) de ensino fundamental, quais as possibilidades de eu morar no Japão e continuar atuando na minha área? E a renda mensal qual é a média? Aguardo informações!!!

  19. Depende.
    Existem brasileiros e brasileiros.

    A vasta maioria é composta por aqueles fazendo trabalho de colarinho azul. Uma amostra pode ser vista na nossa página de empregos (http://www.web-town.org/empregosnojapao.php).

    Uma outra é composta por aqueles com estudo e altamente qualificados (bem, a porta a estes estes abertos em qualquer país do mundo).

    Até o começo da crise havia um pessoal estudado nos EUA e recrutada para trabalhar em instituições financeiras em Tokyo. O vento levou este pessoal embora.

  20. Olá, quero saber uma coisa:
    Sou brasileiro natao , e gostaria ir ao Japão de alguma forma , exeiste algo que eu tenha que fazer sem ser impedido de ficar no Japão?
    Gostaria de ir nem que for só para visitar ou se Deus bençoar trabvalhar também.
    Se quiser fiqeu a vontade para mandar mail ou me add no msn.
    Grato.

  21. A questão se resume em ter uma escola interessada em contratá-la, pagar as despesas de viagem, ser responsável pelo seu visto e arranjar moradia para você além de, naturamente, pagar o salário.

    Como vê, é muito trabalho e responsabilidade, de maneira que a maioria prefere gente que já esteja no país.

    Mas mesmo que fosse possível, o momento não é recomendado já que com a crise há muitos brasileiros retornando e, como consequencia, aquelas escolas que não fecharam estão em péssima situação financeira.

  22. Sou formada em biologia ,pos graduada em orientação e gestão escolar , nao sou desendente mas gostaria muito de lecionar em escolas brasileiras no japão,é possivel?, de quanto é o salario de um professor ai? e minha idada é de 52 anos com esta idade é possivel? aguardo resposta,um abraço

  23. Esperar que alguém responda é razoável.

    Esperar que alguém vá lhe mandar um email com a resposta não é e não é este o tipo de usuário que esperamos aqui.

    Da mesma maneira que este artigo foi feito para o benefício de todos, as contribuições que você ou qualquer outro faz ao diálogo deve também ser de benefício de todos.

  24. Esses exames de qualificação para dentistas são muito difíceis? Tenho que dominar a língua para me sair bem neles? O que geralmente é perguntado?
    Provavelmente você não vai me responder, porque faz tempo que publicou essas coisas aqui. Mas se responder, por favor, me avise por e-mail.
    Obrigada pela atenção, aguardo a resposta.
    Yasmin Borges ([email protected])

  25. Olá, alguém saberia me dizer como funciona o mercado futebolistico no japão.
    Tenho grande interesse, pois não tenho empresario e gostaria de saber se é igual ao brasil, que sem empresario não se consegue nada.

    Obrigado

  26. Esse exame é específico da área. No Brasil, por exemplo, para ser advogado é necessário ser formado em Direitor e passar no exame da Ordem dos Advogados. Me refiro a esse tipo de exame.

    Servico de escritório aqui é hiper concorrido e as empregadoras são, de modo geral, empresas que tem como público alvo os brasileiros no Japão. Na maioria dos casos o próprio dono é brasileiro.

    Saber falar fluentemente a língua e ter especificação em áreas que o Japão se considera deficiente em termos de mão de obra são as chaves que abrirão as portas. Note que descendência não é requisito neste caso.

  27. ola, tenho dupla nacionalidade- optada mesmo apos os 23 anos- e termino meu curso superior de Relacoes Internacionais na metade do ano que vem, e gostaria muito de trabalhar e viver no Japao, mesmo que comece num emprego simples ( que nao seja em fabricas) . Qual eh esse concurso a qual se refere, de qualificacao? Seria o de proficiencia em lingua japonesa?
    obrigada

  28. Não conheço específicos de enfermeira da Marinha. De modo geral posso te dizer que você vai precisar ter qualificação para atuar. Qualificação significa você ser formada e aprovada em exame aqui no Japão.

    Alem do domínio da língua.

    Dado a essas barreiras em certas profissões (enfermeiras, medicos, dentistas) não existem estrangeiros atuando.

    A exceção são aqueles criados e educados aqui no Japão.

  29. Oii
    Estou cursando o 1º ano do ens.médio tec em enfermagem e quando terminar o colegial pretendo prestar concurso para a marinha. Se eu conseguir passar no concurso pretendo permanecer aki no Brasil por + ou – 1 ano e logo depois pedir transferencia para o Japão, mas não sei quanto ganha uma enfermeira da marinha lah. Já tentei de todas as formas obter essa informação mas não obtive sucesso. Espero que você possa me ajudar mas caso contrário eu agradeço da mesma forma.
    Obrigada e aguardo resposta.
    Stefane([email protected])

  30. Ola
    gostaria de trabalhar em escola no japao. sei que há escolas brasileiras, mas nao consigo nome e endereço para contato com as mesmas. Podes ajudar-me? Obrigada

  31. Nao é diferente da brasileira; ambas as formas existem aqui no Japão.

    O problema é que o brasileiro nao consegue exercer a profissão aqui porque é requerido que ele seja formado aqui ou passe por exame de qualificação, nao sei exatamente qual dos dois, mesmo que o atendimento seja restrito a brasileiros.

    Alguns dos que estão por aqui trabalham como auxiliares e tradutores de clínicas dentárias que tem esquema de atendimento a brasileiros.

  32. Caro Roberto,
    Estive vendo esta página e gostaria de obter uma informação: você saberia informar-me qual ou como é o mercado de trabalho para dentistas no Japão?
    Seria somente profissionais liberais autônomos através de consultórios próprios, ou tem mercado para dentistas assalariados trabalhando para outros dentistas ou em alguma Empresa?
    Agradeço antecipadamente pela atenção e informação, subscrevendo-me, mui, cordialmente.
    Tadashi Yamada.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *