Se você está lendo este artigo, é porque está prestes a viajar para o Japão como turista ou a negócios e provavelmente se pergunta qual a melhor maneira de ter acesso à Internet a um preço razoável, estou certo? Se sim, este artigo é para você.

Aqui explicamos como você pode alugar um roteador wifi (também chamado de wifi portátil, wi fi de bolso, pocket wifi) no Japão e o preço. Adiantando a conversa, sai por cerca de 250 reais por 10 dias.

A generic square placeholder image with rounded corners in a figure.
Imagem do wi-fi de bolso descrito neste artigo. Tamanho real próximo ao de um smartphone.


Existem vários tipos de visitantes ao Japão. Em ordem de duração de estadia:
  1. turista;
  2. quem vai ficar por dias, semanas ou meses (mas nunca anos) como arubaito no Japão, estagiários de empresas, kempi ryugakuseis, kenshuseis, estudantes de curto prazo;
  3. estudante de médio/longo prazo (1 ano ou mais);
  4. dekassegui/residente.

Este artigo cobre as 2 primeiras categorias: turistas e aqueles a negócios. Estudantes e dekasseguis serão cobertos num artigo a parte.

 

 

Posso me virar com wifi gratuito - para que pagar?
Uma pergunta que me fazem frequentemente é se há pontos de wifi gratuitos o suficiente no Japão para não precisar alugar um Wi-Fi de bolso.

Bem, depende. Do que?

  1. Se você se contenta a conectar a noite no hotel, provavelmente não precisa de um wifi portátil. Mas há de se checar se o seu hotel fornece Internet. É provavel que sim, a menos que seja muito barato.

    Ao contrário dos EUA, Internet de hotel é gratuito porque é oferecido como cortesia do hotel, da mesma maneira que TV. Assim como eles não se sentem obrigados a oferecer TV de alta resolução em seu quarto, eles não se sentem obrigados a garantir qualidade do WiFi.

    Em albergues ou hotéis baratos, o roteador usado geralmente é a de uso caseiro, do tipo que costumamos instalar em casa, ao invés de um de nível industrial. Quer garantia de qualidade? Use um serviço pago.

  2. Há um número crescente de estabelecimentos oferecendo wifi gratuito como Starbucks, cafés e restaurantes. É possivel se virar só com wifi gratuito? Depende de sua tolerância. Primeiro, você teria que procurar um lugar perto de onde está que ofereça. A frustração começa aqui.

    O McDonald's oferece mas nem todo McDonald's tem. Será que aquele no alcance da sua vista tem? Segundo, você teria que perguntrar o SSID (nome da rede de wifi) deles, como conectar e a senha. Terceiro, tudo isto em japonês. Nao espere que o japonês saiba inglês. Sabe tanto quanto o brasileiro. Tudo isto pode ser desgastante e levar tempo.

 

 

Que vantagens o wifi de bolso traz?
O pocket wifi te livra das restrições descritas acima. Há vantagens adicionais que nenhum hotel ou wifi gratuito traz, como por exemplo, poder enviar fotos e vídeos a redes sociais no momento em que as coisas acontecem. Que tal enviar o resultado ou fotos de um jogo da Olimpíadas de Tokyo no momento em que ela ocorre?

Outra é que permite connectar simultaneamente mais de um aparelho como, por exemplo, o seu smartphone, o de seu acompanhante de viagem, o seu laptop, o tablet do acompanhante. Tudo isso sem fio.

Mesmo o autor deste artigo, yours truly, sendo residente e falando fluentemente japonês, tem um wifi portátil dado a conveniência. Costumo levar toda vez que saio de casa. Tenho clientes em outras partes do país e, em casos de emergência, entro num café, restaurante ou qualquer lugar que me permita usar o laptop e, usando o wifi de bolso, sou capaz de entrar no servidor do cliente.

A propósito, se você entrar num café em Tokyo reparará na enorme quantidade de gente com laptop aberto. Muitos trabalham enquanto tomam um café. Ou são free lancers que preferem trabalhar no café do que em casa. O wifi portátil torna este estilo de vida possível.

 

 

Por que alugar se a minha operadora permite usar o smartphone no exterior?
Se faz esta pergunta é porque você é muito rico ou desconhece os preços cobrados. Nem gente de país com maior poder aquisitivo que o brasileiro faz isto, dado o preço proibitivo do chamado serviço de data roaming. Obviamente não é de interesse de sua operadora dizer que o preco é exorbitante.

 

 

Como é o aparelho? Alguma foto dele?
A foto está no topo desta página. O roteador é um aparelho do tamanho aproximado de um smartphone com função de roteador Wi-Fi portátil. Assim, não só você pode usá-lo, como aqueles que te acompanham também podem simultaneamente. Ou connectar seu laptop e smartphone ao mesmo tempo. Tudo isso sem fios. O único necessário é o carregador de bateria.

 

 

Mas o aparelho está em japonês...
Não há problemas. Um manual em inglês acompanha o aparelho. E, ao contrário de um smartphone, não há muitos botões ou instruções a seguir. É basicamente saber ligar e desligar.

 

 

Qual a qualidade do wifi de aluguel no Japão?
A pergunta deve ser reformulada. Qual a qualidade do wifi portátil no Japão? Isto porque o serviço oferecido a estrangeiros de curta duração é o mesmo oferecidos aos nativos.

Para quem vive no Brasil (ou mesmo nos EUA, me diz um amigo de lá) a qualidade do wifi japonês é ótima. Não existe aquelas interrupções de serviço (muitas vezes por horas) a que estamos acostumados no Brasil e tão pouco as redes ficam congestionadas.

A velocidade é boa também; muitas vezes esqueço que estou no Wi-Fi e só lembro quando me pergunto porque o download do arquivo que faço está lento. Os japoneses realmente acreditam em oferecer serviço de qualidade a clientes.

 

 

Mas há 3 senãos na estória...
  1. Cobertura. Todas as cidades grandes e médias são bem cobertas mas a medida que se vai para áreas menos densamente povoadas ela se torna fraca ou inexistente. Mas muito melhor se comparado com o Brasil.

  2. A velocidade, embora boa na maioria dos casos, pode variar. O sinal pode ser fraco em áreas pouco povadas e pode haver congestionamento devido a outros usuários usando a rede ao mesmo tempo. Dado a preocupação com qualidade que os japoneses tem, congestionamento nunca foi problema na minha experiência. Mas isto pode ocorrer. A possibilidade é inerente à natureza do serviço.

  3. Restrições sobre o volume de dados diário. Embora muitos dos planos sejam "ilimitados", as operadoras usam algo chamado de FUP - Fair Usage Policy (Política de Uso Razoável, tradução livre). Em outras palavras, é ilimitado desde que você o use de uma maneira razoável. Isto existe para evitar do abusador de recursos sobrecarregue a rede penalizando outros usuários da rede de wifi.

    E o que é razoável? É o volume de dados que se usa num dia. Isto varia de acordo com a operadora. Na operadora que recomendamos é de 3 GB por dia. Se ultrapassar disso, você não é bloqueado mas a velocidade é restrita propositalmente. Pode ser o suficiente para checar, por exemplo, um restaurante nas redondezas mas vai ser lenta para uploads de fotos ou vídeos.

    Note que o FUP não é algo imposto a gente de fora do país como pode se suspeitar. Ela se aplica a qualquer um, residente ou não, que tenha um wifi portátil. Em outras palavras, a qualidade - e restrições - do serviço são as mesma da do residente.

 

 

Como funciona o serviço?
  1. A reserva deve ser feita online até 1 ou 2 dias antes.
    O melhor é encomendar antes de sair do país, se você pretende ir direto ao Japão. Note que não é possível alugar sem reserva antecipada.

  2. Você pega o aparelho no aeroporto de desembarque combinado. No estante da operadora você encontrará um pacote já preparado com seu nome, de maneira que o tempo que se gasta no estante seja mínimo. É a típica atitude do japonês de facilitar a vida do próximo.

    O serviço tem pontos de atendimento nos aeroportos que o brasileiro mais usa: Narita (vulgo Aeroporto Internacional de Tokyo), Haneda (Tokyo também), Chubu (Aichi) e Kansai (Osaka). Veja a lista de aeroportos aqui.

    Outra opção é pedir para o aparelho ser entregue ao seu hotel. Neste caso há uma taxa de 500 yens.

  3. Você devolve o aparelho no aeroporto de volta.
    Uma outra opção seria entregar para um serviço de coleta (Yamato Takkyubin, o equivalente ao Fedex americano ou Sedex brasileiro). Há uma taxa de 500 yens. Provavelmente o hotel fará este favor. Mas não assuma; pergunte antecipadamente.

 

 

Como é feito o pagamento?
O pagamento é feito exclusivamente com cartão de crédito internacional. Não há parcelamentos.

O site, assim como os atendentes, usam o inglês. Não há atendimento em português.

 

 

Qual o preço do aluguel?
Esta empresa tem 2 serviços similares e, dependo do tempo de aluguel, a recomendação é diferente.
  • A Ninja Wifi tem um esquema fácil de entender. Cobra 900 yens por dia. 720 yens se usar o nosso link - isto dá aproximadamente 25 reais por dia. 10 dias sairiam em torno de 250 reais.

  • Já na Wifi Hire o preço varia de acordo com o tempo do contrato. Maior o tempo de contrato, menor o valor a ser pago por dia. Veja detalhes aqui.
Pelas nossas contas, para quem pretende ficar até 2 semanas, o Wifi Ninja é mais econômico: Para quem pretende ficar mais, a Wifi Hire sai mais em conta: A Wifi Hire é um serviço que existe há mais tempo, como se pode notar pela aparência do site. Ela foi incorporada pela empresa da Ninja Wifi. Como resultado, hoje a mesma empresa oferece 2 serviços semelhantes. O aparelho e serviços oferecidos são quase que os mesmos.

 

 

Este desconto de 20% não é conversa de vendedor?
Faça a prova você mesmo.
Use um computador ou smartphone que nunca acessou o site do Ninja Wifi antes (detalhe importante) e acesse pelo link normal.
  • clique "Get Yours" (está no final da página)
  • escolha a mesma data para recebimento e devolução
  • escolha qualquer aeroporto p/ recebimento e devolução
  • veja a coluna do lado direito, "Service Selection"
  • procure lá o campo "Discount"
  • qual o valor? Deve ser zero.

Agora repita o mesmo processo em qualquer computador ou smartphone com o nosso link.

  • Qual o desconto desta vez?
  • Ele deve corresponder a 20% do campo "WiFi Router Rental Fees" como na imagem abaixo.
  • O desconto é restrito ao Ninja Wifi; no caso do Wifi Hire, maior o tempo de aluguel, menor a diária paga.
Desconto de 20% no Aluguel do Wifi de bolso

Outras Páginas Deste Site

Províncias com maior procura por emprego. O resto pode ser visto na página de empregos.

Loterias mais populares entre brasileiros. O resto pode ser visto na página de Takarakuji.


Províncias mais populares. O resto pode ser visto na lista Regional